Ir para o conteúdo

Secretário de Estado espera que obra do bloco operatório esteja concluída em finais de 2022

O secretário de Estado da Saúde, Diogo Serras Lopes, falava no encerramento da sessão de anúncio da obra que obteve recentemente condições de financiamento.    

O secretário de Estado da Saúde, Diogo Serras Lopes, espera que a obra de remodelação e ampliação do Bloco Operatório do Hospital Dr. Francisco Zagalo – Ovar (HFZ-Ovar) esteja concluída em finais de 2022, dependendo, contudo, do processo administrativo em curso.

“Estou convencido de que as primeiras cirurgias decorram já no final do próximo ano, mas o prazo de conclusão dos trabalhos está sempre sujeito ao modo como a parte burocrática avance”, disse.

O governante falava, esta quinta-feira, no encerramento da sessão de anúncio da obra que obteve recentemente condições de financiamento, estando “mais perto” a materialização de um antigo anseio da instituição e da comunidade.

O aviso de candidatura ao Portugal 2020 que enquadra a ambicionada empreitada, envolvendo um montante global de cerca de três milhões de euros, foi publicado no passado dia 13 de abril.

“Este sonho da comunidade, com esta decisão do Governo, está mais próximo de ser uma realidade”, afirmou o presidente do Conselho Diretivo do HFZ-Ovar, Luís Miguel Ferreira, explicando que o financiamento será assegurado em 85% por fundos comunitários e em 15% por fundos próprios, através de reforço orçamental por parte do Ministério da Saúde.

“Temos ainda muito trabalho pela frente: é necessário que a candidatura seja aprovada pelo PO Centro, é necessário abrir depois concurso público e aguardar ainda o visto do Tribunal de Contas. E finalmente teremos ainda que enfrentar o tempo da obra, estimado em cerca de 12 meses. Por isso, empregaremos toda a nossa energia e determinação para que estas etapas durem o menor período de tempo possível e para que as máquinas comecem a desbravar o terreno no próximo semestre”, explicou.

Luís Miguel Ferreira aproveitou a ocasião para agradecer à presidente da Administração Regional de Saúde do Centro, Rosa Reis Marques, “pelos esforços que desenvolveu para encontrar soluções para a viabilização da obra”; à autarquia, liderada por Salvador Malheiro, que “sempre nos apoiou naquilo que foi sendo necessário neste longo percurso”; à SUCH- Serviço de Utilização Comum dos Hospitais pelo projeto de arquitetura que desenvolveu; e às equipas diretivas do hospital anteriores que desenvolveram esforços para viabilizar este projeto.

“A população de Ovar deve muito a este hospital, sobretudo aos seus profissionais, depois de um período muito complicado”, referiu Salvador Malheiro, garantindo que a parceria entre a Câmara Municipal e o HFZ-Ovar “é para continuar”.

 

imagem do post do Secretário de Estado espera que obra do bloco operatório esteja concluída em finais de 2022